WORKSHOP

“HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA”

SINOPSE

A música popular brasileira desde sua génese no Brasil Colonial até os dias actuais. O músico e historiógrafo brasileiro mostra em imagens e demonstra à guitarra como formaram-se os géneros básicos da música no Brasil, a partir da presença dos portugueses, dos africanos e dos menestréis pós-medievais. Como isto tudo, fundiu-se por 4 séculos até a formação dos gêneros básicos como samba, chorinho e seresta ao final do século XIX e como este caudal desenvolveu-se durante o século XX, construindo a Bossa-Nova, Jovem Guarda e os gêneros musicais brasileiros contemporâneos, urbanos, rurais e regionais.

Haverá ênfase e especial estudo sobre a “seresta” e sua comunicação com o Fado de Coimbra, com análise das técnicas e aspectos históricos desta relação Brasil/Portugal através da música.

Matérias

1 – De 1500 até 1808 (data da chegada de João VI e a Família Imperial ao Brasil) – a base do cadinho: a Modinha portuguesa, a cantiga d’amigo, os menestréis oriundos do medievo e a música dos escravos, batuques e lundus;

2 – A presença da Corte Portuguesa introduz a música de baile e os gêneros europeus da época, surge o “chorinho” que levará à “seresta” e ao “samba”.

3 – O contato entre músicos de formação erudita como Francisca Gonzaga e Villa-Lobos, com os músicos populares; a música brasileira ganha grande complexidade harmônica e melódica; os gêneros musicais desenvolvem-se em profusão; a “seresta” entra em contato com Portugal através dos estudantes brasileiros em Coimbra;

4 – No século XX estes gêneros espalham-se pelo Brasil, um território continental com mais de 8,5 milhões de km2 (quase o dobro do tamanho da União Européia); as regiões brasileiras absorvem, cada qual sob sua ótica, estas informações advindas dos principais centros urbanos. Começa a transição do Brasil agrário para a industrialização; os meios de comunicação, o rádio e a televisão constroem a cultura de massas. A música brasileira resiste e sobrevive em suas regiões e múltiplas culturas étnicas;

5 – Os principais géneros musicais resultantes destes 5 séculos, desde a chegada dos portugueses ao Brasil.

 

Sobre o ministrante do workshop

 Henrique Mann é músico, historiógrafo, produtor, formado em Rádio e Televisão pela FEPLAM. Tem vasto currículo onde destacam-se 5 discos gravados (um deles em parceria com o poeta Mario Quintana, um dos maiores vultos da cultura do Brasil) e sua obra literária, composta de uma série em 30 volumes sobre História da Música do Rio Grande do Sul (o Som do Sul) e, entre outros livros, “A MPB em debate”, com a participação de grandes nomes como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil.

Henrique Mann é detentor dos Prêmios Açorianos tanto em música, quanto em literatura (são os prêmios mais importantes do Sul do Brasil e ele é o único artista agraciado nas duas áreas em toda a história); foi também Diretor de Música da cidade de Porto Alegre (capital estadual com 1,5 milhões de habitantes), Presidente da Associação Gaúcha do Disco (Agadisc) e é, atualmente, Delegado do Sindicato dos Músicos Profissionais do Estado do Rio Grande do Sul.


 

INFO | INSCRIÇÕES

Pátio do Castilho

Sala do Arco

Coimbra

t. 910 679 828

e. fadoaocentro.escola@gmail.com